Sem Fru-Frus nem gaitinhas o mesmo será dizer que se lixe o «politicamente correcto»... Let the show go on!!!!

15
Nov 06

@Foto de Nuno Estrela

Estava um dia de chuva muito parecido com o dia de hoje. Eu tinha sido promovida há pouco tempo, e sentia-me quase, quase…. ALGUÉM na minha firma.
Sim que isto de passar a «CHEFE» tem que se lhe diga.
A minha primeira equipa de trabalho era diminuta, mas muito agradável, tinha um colega/amigo com quem eu me dava muito bem com uma vertente acentuada de «Grande Amiga», o mesmo será dizer um homossexual não assumido e um outro acabadinho de chegar à Empresa.
Por outro lado o meu primeiro cliente em que assumiria o papel de CHEFE (como responsável de campo) era também uma simpatia. Um cliente que eu sempre fiz e por isso sentia-me q.b. à vontade e era conhecedora dos cantos à casa!
 
Isso só fazia com que o meu EGO estivesse do tamanho da tempestade que nesse dia se tinha abatido sobre Lisboa e olhem que era daquelas de fazer com que as tampas dos «bueiros» e «esgotos» saltassem provocando esfusiantes repuxos pela cidade de Lisboa.
 
Ainda hoje invejo a qualidade de vida das pessoas que trabalhavam nesse empresa (se bem que uns anos mais tarde em prol de fusões/cisões tudo mudou).
 
O Director Financeiro o meu contacto privilegiado chegava às 10.30H, ia ao seu gabinete, depois passava pela contabilidade e a seguir pela sala onde nos encontrávamos e dizia:
 
- Doutora vamos ao cafezinho???!!
 
E lá íamos nós todos ao cafezinho, que demorava invariavelmente meia hora a 45 minutos. Ou seja 11.00H ele estava a trabalhar, às 12.30H a sair para o almoço, às 14.30 regressava, mais conversa aqui, conversa ali e às 17.15H estava a passar pela nossa sala e dizia:
 
-Doutora então até amanhã!!!
 
Nos primeiros tempos ficava de rasto com aqueles horários e roía-me de inveja!!
 
Havia outra figura fascinante, o «Chefe da Contabilidade». Um senhor já idoso, que não queria nada com os computadores, que tinha tudo recalculado em livros não fosse o «Diabo tecê-las e a Luz falhar!!!».
Confesso que muitas vezes me deu vontade de gargalhar em frente ao senhor, mas quando ele me esclarecia qualquer dúvida naqueles livros escritos com uma letra desenhada de caneta de aparo, o meu «gargalhar» depressa passou a estupefacção e admiração!!!
 
Acho que nunca tinha apreciado aquela letra artisticamente desenhada a não ser em museus e livros antigos e muito menos tinha tido a oportunidade de ver tantas canetas de «aparo».
 
Naquele dia invariavelmente o Director Financeiro passou pela nossa sala e disse:
 
- Doutora vamos ao cafezinho???
 
Respondi-lhe «- Claro». À nossa espera estava também o Director Geral e com isso o meu EGO aumentou um pouco mais, quase que flutuava!!!
Ia a sair quando reparei que chovia torrencialmente, por isso pedi ao meu colega que apanhasse os nossos guarda-chuvas.
 
A Empresa ficava perto do Largo do Rato e o café ali muito perto,.. o passeio era calçada portuguesa (que novidade!!!), a estrada daqueles cubos grandes e pretos de calçada e eu muito aprumadinha num fato de saia e casaco, meia preta, saltos altos…
 
Lembro-me de pensar…«-uiiii que isto está bom para as quedas».
 
Depois não me lembro de muito mais para além  de «patinar», tropeçar no meu guarda-chuva (tinha parado de chover), da sensação da mão do meu colega e pensar que ele me ia agarrar e depois…depois estava de gatas no meio da estrada!!!
 
Ali estava eu com 4 homens a tentarem-me levantar, muito preocupados, um deles o meu colega (e amigo!!!!) não parava de rir… e eu apetecia-me desatar a chorar porque os joelhos doíam-me muito!
Mas o pior é que nem depois da queda consegui ficar aprumadinha, tipo «Já passou, só 4 é que viram a minha VERGONHA!! Eu a chefe de «gatas» no meio da rua!!!»
 
O meu fato era escuro e estava cheia de lama e as minhas meias pretas tinha 2 buracos enormes nos joelhos e sangravam um pouco! Ainda tive que dar explicações a algumas pessoas no café a maioria conhecidos do Director Financeiro e do Director Geral!!!
 
Voltei à Empresa e pensei agora vou conseguir me compor, vou à casa de banho limpo as feridas, tiro as meias (antes passar frio que passar vergonha!!!) e fim desta história!!!
 
Mas comigo nada é assim tão simples, depois de estar «aprumadinha» apareceu um senhor que no meio de um «open-space» cheio de pessoas gritou:
 
-Doutora, Doutora mandaram-me vir-lhe entregar esta pomadinha para as suas feridas. Fui buscar ao nosso stock!!!
 
Corei um pouco e disse:
 
 - Mas isso não me fará mal???!!
 
Ao que ele retorquiu quase indignado:
 
-Nãaaa Doutora, se cura cavalos, também vai curar a Senhora!!!
 
A Empresa era de produtos veterinários.
 
@ com os melhores cumprimentos a vossa (salvo seja)  Princesa Virtual
 
publicado por PrincesaVirtual às 23:19
sinto-me:

comentários:
Cara princesa!! AINDA BEM QUE VOLTASTE!! Bom poder continuar-me a deliciar com os teus textos! beijinhos
morgana a 16 de Novembro de 2006 às 00:01

Seja muito bem vinda aos Fru-Frus da Princesa D. Morgana ;)

Beijos
PrincesaVirtual a 16 de Novembro de 2006 às 22:17

Ahahahahahahahahaha!!!! Está então explicada a foto!!
Olha Princesa, tens que ver se "ganhas força nas canetas". Isso de andares sempre a cair (recordo um outro post em que "ajoelhaste" aos pés do cliente, outro em que no metro um qualquer trolha te ajudou, etc, etc) não é digno da realeza!! Bahhhh ... quedas!

Parabéns. Reapareceste no teu melhor.
Beijinhos.

P.S. - "não vá o diabo apetecê-las" nunca tinha ouvido; conhecia o "não vá o diabo tecê-as"; mas isto da realeza, tem que ser sempre diferente da plebe, até nos ditos populares!
Francisco a 16 de Novembro de 2006 às 09:56

É tenho muito jeito para as quedas... :D
Ok ok assumo sou péssima em ditados ehehe já corrijo :D

Beijossss
PrincesaVirtual a 16 de Novembro de 2006 às 22:19

Ahhahahahhahahahhah!!!! Ahahhahahahah!!!!
Desculpa lá mas tu tens queda prás quedas, não?!?!?
Essa coisa dos sapatos de salto alto e calçada portuguesa tem muito que se lhe diga... é o teu ego a deixarte ficar mal, digo eu...
E a pomadinha de cavalo, era boa?!? Ahahahahahah!!!

Beijinhos
Lurdes a 16 de Novembro de 2006 às 10:46

Errata: deixar-te (claro está)
Lurdes a 16 de Novembro de 2006 às 10:47

É para alem de muito jeitinho para as quedas, dou-me muito bem com a calçada portuguesa e saltos altos!!!

Sabes que na verdade a maioria dos medicamentos que são utilizados nas pessoas tb são nos animais, as doses é que são diferentes!!! Hmmmm e tb não era preciso darem uma dose de cavalo ehehe :D

Beijosss Lurdinhas

;)

Beijos
PrincesaVirtual a 16 de Novembro de 2006 às 22:21

Ola bom dia minha cara!

O teu blog é o meu "passeio privado" às razões pelas quais gosto das mulheres.
Quando tenho aqueles momentos de profundo desalento e penso, "mas porque diabo acho eu piada às mulheres?" venho aqui e ejo soltarem-se expressões como "antes passar frio do que vergonhas!". Delicioso.

Muito obrigado por me devolveres as certezas ao meu sorriso!
Vitor a 16 de Novembro de 2006 às 11:57

Somos muito prácticas eheheeh ;)

Que gentis palavras ...merci

Beijiosss
PrincesaVirtual a 16 de Novembro de 2006 às 22:22

ahahahahahahahaah (nós só nos rimos do mal dos outros... desculpa).

Beijos mil em tu :)
Lobaaaaaaaaaaaaa a 16 de Novembro de 2006 às 12:40

Estás desculpada LOba Maria ;) tb nunca resisto a uma boa gargalhada eheheh

beijosssss
PrincesaVirtual a 16 de Novembro de 2006 às 22:24

heheheeheheheh tanto salamaleke e afinal :s hehehe ao o q me ri heheheheeheheh caramba princess isso é q foi cair do cavalo :s heheheeheh
Passo a 16 de Novembro de 2006 às 17:00

ai se foi...aiiii se foi cair do cavalo :D

beijos Passito
PrincesaVirtual a 16 de Novembro de 2006 às 22:24

Ora pois, a "doutora" não vai dizer que a empresa é a ESAF e que o cafezinho seria, por exemplo, a Dione na Alvares Cabral....
Fernando a 16 de Novembro de 2006 às 20:51

~ESAF diz-me algo :D mas não era...e o cafezinho...por acaso meia volta é esse ;)

Beijos Fernandito :)

E que saudades dos mil folhas da Dione...
Fernando a 17 de Novembro de 2006 às 10:00

Tadinha da nossa princesa...
Ai quedas??!!! Quantas recordações lololo...tantas tantas!!!
Lembro do no meu 1º ano de fac. (aquele ano em que ainda tentamos parecer bem e fazer boa figura ao pe dos colegas/potenciais amigos...lolo), dia de chuva torrencial...aqui a je estava na paragem com uma data de colegas e as tantas chega o meu bus (o resto da malta apanhava sp um diferente do meu), entro no bus a "cavalgadura bestial" do condutor, prega fundo mal eu entro, os carros em fila alta travagem (ele mal tinha saído da paragem o estupido) e só se veem as minhas pernas no ar...pumba! A parte de quase me matando, pos tds as pessoas a levantarem se do bus, e no dia seguinte ainda tive a piadinha dos colegas que me viram aos trambulhões la dentro....:S
Foi giro...agora tem piada ;D
Beijus Princesa
Paty a.k.a Wildflower a 16 de Novembro de 2006 às 21:14

ehehe Paty afinal não estou só ahahahaha

Beijos :)
PrincesaVirtual a 16 de Novembro de 2006 às 22:27

(tinah publicado isto no sitio errado.. ai Murphy, Murphy)

Nao consegui rir.. são situações verdadeiramente embaraçosas.

Creio que agora já te rias bem disso...

O máximo que me aconteceu foi partir um salto (daqueles entre 10 a 12cm) das botas e andar até à hora de almoço em pontas com esse pé, ou seja, quem notou que eu nao tinha um dos saltos ffoi apenas um Director mais atento e brincalhão.
Nada de perder a postura!
lol

PS - A hora de almoço fui para um compromisso há muito marcado... correr (salvo seja) até à sapataria mais proximar comprar botas novas...
Sofia.S a 17 de Novembro de 2006 às 00:00

Sofia podes-te rir à vontade...que eu propria dou umas valentes gargalhadas sempre que me lembro do mesmo...quanto a isso das botas já me aconteceu também...mas eu não conseguia andar em bicos dos pés eram demasiado altas!!!! :S

Bem vinda aos meus Fru-Frus...

Beijosss
PrincesaVirtual a 17 de Novembro de 2006 às 11:09

E os amigos, que deveriam ajudar são sempre quem mais ri não é? Mas é impossível de controlar, também já estive nos dois lados :) Quanto a quedas... bem a mais cómica foi no cinema... o meu namorado ia à minha frente em direcção aos nossos lugares e eu ia a tentar passar-lhe rasteiras (sou uma peste...). Às tantas, e trapalhona como sou, tropecei em mim mesma, o pacote de pipocas voou pelo ar, e quando ele se apercebeu eu estava sentada no chão, com pipocas por todo o lado, e toda a gente no cinema a olhar para mim e a rir... foi uma vergonha daquelas mas não consegui parar de rir de mim mesma... Beijinhos xxx
stressadinha a 17 de Novembro de 2006 às 11:36

Que lindaaaa que essa queda foi ahahahahahahaha

Beijos stressadinha
PrincesaVirtual a 17 de Novembro de 2006 às 12:57

Novembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14
16
17

19
20
21
24
25

26
27
28
29
30


Mais Musica
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os Fru-Frus que tocam...
Quem está agora a ver os Fru-Frus...
blogs SAPO