Sem Fru-Frus nem gaitinhas o mesmo será dizer que se lixe o «politicamente correcto»... Let the show go on!!!!

16
Jul 08

 

 

Dirigi-me ontem para o médico com um menino de 7 anos que estava doentinho, sendo que eu própria já lhe tinha diagnosticado a doença e como tal necessitava de uma confirmação, assim como de um antibiótico. Fui às chamadas urgências do Posto Médico da minha residência (uma vez que nunca tive direito ao chamado médico de família) e como já conheço o lugar resolvi que levaria comigo um livro (o que estava a começar a ler na altura), para que me distraísse um pouco da seca de esperar. SECAR para me inscrever na lista das consultas e depois SECAR para que me atendessem…
Descobri que um livro tem efeitos terapêuticos, faz sempre com que relaxe naquele ambiente que me é hostil…é a D. Helena que é uma besta (a senhora que faz o atendimento), é o segurança que é um «monga», é a sala de espera que parece um «bunker» de doenças, é o altifalante que não funciona e temos que ouvir a voz esganiçada e de frete da D. Helena a chamar por números, é as histórias das doenças, é as queixas de um sistema de saúde degradante (degradado)….etc etc etc…
Lá aguardei pacientemente, não consegui ler uma página do meu livro, mas com um pequeno jogo de geografia que mantive com o meu amigo de 7 anos, aprendi algumas coisas (e fiquei constrangida com algumas que não sabia) e assim fui-me distraindo…
Por fim, passadas duas horas ouvimos o nosso nome a ser chamado pela voz de frete e esganiçada da D. Helena.
Levantámo-nos prontamente e dirigimo-nos ao gabinete do Sr. Doutor, entretanto fui guardando apressadamente na minha mala tudo o que tinha na mão, Nintendo, chapéu do meu amigo, garrafa de água, o livro que o meu amigo trouxe para ler e por fim espetei os óculos no decote da minha blusa, ficando apenas com o «meu» livro, a mala e uma mão livre para o meu amiguinho.
Entrámos na sala e deparei-me com um médico de cabelo comprido, com quarenta e poucos anos e um ar q.b. simpático que nos mandou entrar e sentar. Sentei-me e pousei o meu livro em cima da secretária:
 
- Então de que se queixa?
 
-Bem Doutor o D. tem tido febre desde sexta-feira, apesar de baixar com os medicamentos da febre usuais, não desapareceu…
 
-Hmmmmm… (silêncio)
 
-Ah e também se começou a queixar que lhe dói a garganta…
 
-Hmmmmm… (silêncio)
 
Reparei então nesta altura (tinha passado breves segundos) que o médico não me olhava e estava focado noutra coisa.
Por incrível que pareça estava a tentar ler o título do livro que eu tinha pousado na secretária (ou pareceu-me que estava seguindo a linha do seu olhar), sendo que um pouco incrédula, ocorreu-me que talvez o senhor fosse vesgo, daquelas pessoas que por muito que nos esforcemos não conseguimos acertar com o seu campo de visão. Na dúvida, resolvi testar…
 
- Sabe doutor eu acho que ele tem uma amigdalite (enquanto isso comecei a puxar o livro para mim e vi a cabeça do Sr. Doutor a esticar-se um pouco mais)
 
- Pois temos que ver isso…
 
Voltei a mexer o livro empurrei para a esquerda, depois para a direita e a cabeça do Doutor mexia-se na mesma direcção… Conclusão do teste: não era vesgo era CUSCO!
 
Irritada voltei o livro ao contrário, um pouco bruscamente, ocultando definitivamente o titulo do livro… e foi quando obtive toda a atenção do Sr Dr. . Levantou-se, pediu ao D. para abrir a boca, espreitou, sentou-se e vaticinou:
 
- Tem uma amigdalite!
 
Depois fez conversa de sala, que tinha um sobrinho da mesma idade blá blá , passou-me o antibiótico (que eu conheço e podia ter pedido na farmácia) e saímos...
 
Tempo de consulta: 10 minutos
Tempo de examinação e diagnóstico: 3 minutos
Tempo de cusquice (do titulo do meu livro): 5 minutos
Tempo de conversa de sala, passar receita e adeus: 2 minutos
 
Saímos…
 
- Este doutor não pediu para eu tirar a blusa, nem me colocou aquela coisinha no ouvido…
 
-Pois não D. …
 
-Mas porquê?
 
-Porque já sabia o que tinhas, eu disse-lhe e assim poupei-lhe trabalho.
 
-Ahhhhhhh…
 
Haja paciência…muita paciência….
 
 
 
 
 
 
publicado por PrincesaVirtual às 13:54
sinto-me:

comentários:
tssss, é com cada uma! Mais valia que lhe tivesses dado com o livro na cabeça, ó princesa!
quer dizer, nem sequer se deu ao trabalho de mandar o miudo abrir a boca e confirmar se de facto as amigdalas tinham la as plaquinhas brancas... mas se calhar ficava la meia hora a discutir o titulo do livro, nao?!

ain, so visto...

as melhoras para o piqueno!

Bjinhos
Nana
Nana a 17 de Julho de 2008 às 15:50

Ainda pensei nisso :D

Beijinhos Nanita
PrincesaVirtual a 1 de Setembro de 2008 às 12:12

Por momentos pensei que te fosses desbroncar e oferecer-lhe a resposta de badeja...teria sido lindo e embaraçoso para o médico ;D
Mas pronto é o pais que temos....
Isso também me aconteceu mas a mim e no hospital da minha zona, 2 horas de espera, a vomitar me toda, a desmaiar e o diabo a sete e no fim o homem mal olhou pra mim...
Ai suspiro haja paciência!!! ;)
Beijos e as melhoras do amguinho!
Paty
Paty a.k.a Wildflower a 17 de Julho de 2008 às 21:30

Beijinhos menina azul (estou lenta nas respostas aos comentários mas estive de férias e acabadinha de regressar ) :D

Beijos
PrincesaVirtual a 1 de Setembro de 2008 às 12:13

Eu acho que deixámos de ter centros de saúde para ter centros de doença. É que nós vimos de lá mais doentes do que entramos, principalmente dos nervos, porque não há paciência que aguente a falta de humanidade destes locais.

Essa do médico cusco é que ainda não tinha assistido. Realmente! Mas foi bem feito teres voltado a capa do livro, era só o que faltava ir a uma consulta médica e discutir leitura!

Beijinhos e bom fim de semana
Angel a 18 de Julho de 2008 às 18:14

Essa dos centros de doença de faco faz sentido ehehe...

Beijos a anjinha :)
PrincesaVirtual a 1 de Setembro de 2008 às 12:14

haja paciencia mesmo, mas devias ter mostrado o titulo do livro, ele lia e se canhar tinha-te dado mais atenção...bjs sofia
sofialisboa a 20 de Julho de 2008 às 09:01

Olha meia volta tens razão...se calhar devia...mas não me parece que tivesse mais atenção...

Meia volta era despachada mais depressa :)

Beijinhos Sofia
PrincesaVirtual a 1 de Setembro de 2008 às 12:16

É respirar fundo e contar até dez... vinte... cinquenta... cem... o que for preciso!

Beijinhos, princesa.
Lurdes a 23 de Julho de 2008 às 03:35

Foi o que fiz ...se bem que um pouco incrédula :)

beijos Lurditas
PrincesaVirtual a 1 de Setembro de 2008 às 12:17

Tem um poema seu de 17 de maio de 2005 chamado "Hoje despi-me" . Achei que vc devia ve-lo copiado em outro blog, pq não é só o seu. Tem gente sem talento, roubando o dos outros.
Vai la ve no Cantinho do Tó

http://wwwto.blogs.sapo.pt
Uliana a 2 de Agosto de 2008 às 23:07

Obrigado Uliana pela chamada de atenção...

Já deixei um comentário ao dito senhor do blog, no entanto parece-me que o mesmo não será publicado, uma vez que ele tem os comentário moderados...

De qualquer das formas é um comentário bonito, como tal publico-o eu no meu blog ... :)

Beijos e obrigado mais uma vez
PrincesaVirtual a 1 de Setembro de 2008 às 12:20

Há uns anos trabalhei numa empresa do estado que tinha consultório médico e era lá que tínhamos o "nosso médico de família" (já lá vão uns anitos e nem a empresa já existe).
Pairavam por lá uma preciosidades dessas e casos caricatos era o que não faltava.
Entre os trastes encontrava-se um médico famoso na época que, por sinal, era director do antigo Centro de Medicina Desportiva (aquele local onde os futebolistas faziam a "Inspecção Periódica Obrigatória") e que às segundas-feiras tinha o hábito de atender os doentes enquanto lia o jornal "A Bola".
Azar o dele, porque naquela época andava por lá um amigo que tinha prestado serviço na Guiné e que já tinha "cartão de maluco autorizado" no Hospital Júlio de Matos e que lhe encostou a cabeça à cara e lhe disse:
Ó pá, ou tu largas a merda do jornal, ou eu "arrebento-te" já a puta da tromba.

É disto que os Centros médicos e alguns médicos estão a precisar.
Opinador a 1 de Setembro de 2008 às 22:39

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Mais Musica
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os Fru-Frus que tocam...
Quem está agora a ver os Fru-Frus...
blogs SAPO